Depositphotos_44395369_original.jpg

Uma intervenção eficiente em leitura e escrita inicia-se sempre por uma investigação avaliativa do nível de evolução em que se encontra o aluno. Em uma sala de aula, o nível de evolução da linguagem escrita dos alunos é sempre muito heterogenia.

 

Alguns se encontram em estágios iniciais da representação e da interpretação da escrita, outros em níveis mais avançados, de acordo ou não com a série em curso.

Quando eventualmente alguns alunos não acompanham os pares, uma avaliação diagnóstica se faz necessária, para exclusão de transtornos de aprendizagem associados e/ou dificuldades específicas. 

O diagnóstico é realizado por uma equipe multidisciplinar que abrange especialistas da área da fonoaudiologia, neuropsicologia, psicologia e neurologista/psiquiatra infantil. 

 

Voltar