August 17, 2017

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Exercitar-se antes da escola reduz sintomas do TDAH

March 2, 2018

Segundo novo estudo, crianças que praticaram atividades físicas diariamente melhoraram os sintomas do transtorno em comparação com as que permaneceram sedentárias.

 

Atividades físicas aeróbicas – como correr, andar de bicicleta e nadar – podem ajudar a diminuir os sintomas do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) em crianças, tanto dentro da sala de aula quanto em casa. Esses sintomas incluem, por exemplo, desatenção, mudanças de humor e problemas em conviver com outras pessoas.

 

Pesquisa

 

Título original: A Randomized Trial Examining the Effects of Aerobic Physical Activity on Attention-Deficit/Hyperactivity Disorder Symptoms in Young Children​

 

Onde foi divulgada: Journal of Abnormal Child Psychology​

 

Quem fez: Betsy Hoza, Alan Smith, Erin Shoulberg, Kate Linnea, Travis Dorsch, Jordan Blazo, Caitlin Alerding e George McCabe

 

Instituição: Universidade do Estado de Michigan e Universidade de Vermont, Estados Unidos

 

Resultado: Crianças que se exercitaram 30 minutos diariamente antes da escola, em comparação com as que realizaram atividades sedentárias, melhoraram sintomas relacionados ao TDAH.

Essa é a conclusão de uma pesquisa conduzida na Universidade do Estado de Michigan, nos Estados Unidos, e publicada nesta terça-feira. O estudo foi feito com cerca de 200 crianças de seis anos de idade, em média. Metade delas foi considerada como tendo um alto risco de TDAH por apresentarem sintomas relacionados ao transtorno.

 

Comparação:  Na pesquisa, parte das crianças passou a fazer parte de um grupo que praticava 30 minutos de exercícios aeróbicos diariamente antes de irem para a escola. O restante realizou atividades dentro da sala de aula, que não exigiam esforço físico. Os estudantes, então foram acompanhados durante três meses.

 

Segundo o estudo, todas as crianças apresentaram uma melhora em relação aos sintomas do TDAH. No entanto, o maior benefício ocorreu entre aquelas com maior risco de TDAH e que praticaram atividades físicas. A melhora foi observada tanto no ambiente escolar quanto na casa das crianças.

Para Alan Smith, pesquisador da Universidade do Estado de Michigan e um dos autores do estudo, pesquisas futuras devem ser feitas para descobrir a quantidade e a frequência de exercícios necessárias para promover o benefício a crianças com TDAH.

 

“Apesar das questões que ainda precisam ser respondidas, a atividade física parece ser uma intervenção promissora para TDAH, e que ainda oferece benefícios para a saúde em geral. Isso dá às escolas mais uma boa razão para incorporar exercícios físicos no currículo”, diz Smith.

 

 

1. Distração

As crianças com TDAH perdem facilmente o foco das atividades quando há algum estímulo do ambiente externo, como barulhos ou movimentações. Elas também se perdem em pensamentos “internos” e chegam a dar a impressão de serem “avoadas”. Essas distrações podem prejudicar o aprendizado, levando o aluno a ter um desempenho muito abaixo do esperado.

 

2. Perda de objetos

Perder coisas necessárias para as tarefas e atividades, tais como brinquedos, obrigações escolares, lápis, livros ou ferramentas, é quase uma rotina. A criança chega a perder o mesmo objeto diversas vezes e esquece rapidamente do que lhe é dado.

 

3. Falta de concentração na lição escolar

Impaciente, não consegue manter a atenção por muito tempo. Por isso tem dificuldade em terminar a tarefa escolar, pois não consegue se manter concentrada do começo ao fim, e acaba se levantando, andando pela casa, brincando com o irmão, fazendo desenhos...

 

4. Movimentação constante

Traço típico da hiperatividade, é comum que mãos e pés estejam sempre em movimento, já que ficar parado é praticamente impossível. A criança acaba se levantando toda hora na sala de aula e costuma subir em móveis e em situações nas quais isso é inapropriado. Para os pais, é como se o filho estivesse “ligado na tomada”.

 

5. Brincadeiras e passeios agitados

Existe grande dificuldade em participar de atividades calmas e em silêncio, mesmo quando elas são prazerosas. Em vez disso, preferem brincadeiras nas quais possam correr e gritar à vontade. Por isso costumam ser vetados de algumas festas de aniversário ou passeios escolares.

 

6. Falta de paciência

Tendem a ser impulsivas e não conseguem esperar pela sua vez em filas de espera em lojas, cinema ou mesmo para brincar. É comum ainda que não esperem pelo fim da pergunta para darem uma resposta e que cheguem a interromper outras pessoas.

 

7. Desatenção

Distraída e sem conseguir prestar atenção na conversa, dificilmente consegue se lembrar de um pedido dos pais ou mesmo de uma regra da casa. A sensação que se tem é a de que ela vive “ no mundo da lua”. É comum, portanto, que os pais acabem repetindo inúmeras vezes a mesma coisa para a criança, que nunca se lembra do que foi dito.

 

8. Impulsividade

A criança com TDAH não tem paciência nem para concluir um pensamento. Assim, ela acaba agindo sem pensar e chega a ser impulsiva e explosiva em alguns momentos. Os rompantes podem ser vistos, por exemplo, durante brincadeiras com os demais colegas que culminem em brigas ou discussões.

 

Fonte: Veja

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags